arte sacra

Breve descrição da arte sacra

imagem de nossa senhora dos navegantes

A imagem de Nossa Senhora dos Navegantes, na igreja do Parque das Nações, mostra-nos Jesus como origem e centro da nossa Fé.
A imagem destaca a centralidade de Jesus, filho de Deus, afirmando-O como o centro da vida cristã. Sustentado pelos braços de Sua Mãe, o Menino Jesus segura nas mãos um pequeno barco dourado que evoca a Barca de Pedro, que se tornou símbolo da Igreja por Cristo edificada, sobre o primado daquele Apóstolo. A imagem do Menino apresenta-se como a pureza absoluta, na sua brancura límpida e uniforme, simbolizando a divindade de Cristo.
Nossa Senhora dos Navegantes surge sobre o mar revolto, com cabelos dourados a ondular ao vento. Está vestida de cinza-terra, cor que lembra a humanidade de que ela é modelo e intercessora. A forma como sustenta o Deus menino hirto, contemplando-O sem d’Ele tomar posse, afirma a sua fidelidade a Deus dando a sua vida para oferecer o seu Filho pela salvação da humanidade.
Ambas as figuras têm auréolas de santidade discretas, apesar de brilhantes, numa sugestão de luz que atrai a humanidade pecadora. Chamam-nos sempre a olhar para o alto.
Traçando uma linha a partir da verticalidade de Jesus (único elemento da imagem que está nesta posição) e outra a partir da horizontalidade da barca (único elemento que está nesta posição) encontramos uma referência clara ao mistério pascal, centro da fé e da vida dos discípulos de Jesus Cristo, de que Maria é modelo.

 

Peças Especiais

Altar principal – Escultura em pedra composta por dois níveis: o primeiro, em pedra tosca, simbolizando a humanidade pecadora e imperfeita, suportando o segundo, em pedra polida, onde o mistério eucarístico se realiza, simbolizando a santidade divina que se faz presente na história dos homens para a transformar. Escultura do artista plástico Armindo Alípio Pinto.

Ambão – Escultura em pedra composta por dois níveis: o primeiro, em pedra tosca, simbolizando o ser humano onde deve encarnar a Palavra Divina, suportando o segundo, em pedra polida, onde o livro da Palavra de Deus é colocado, revelação divina dirigida a toda a humanidade para a levar à profissão da Fé em Cristo redentor do Homem. Escultura do artista plástico Armindo Alípio Pinto.

Batistério – Escultura em pedra composta por pedra tosca, simbolizando a humanidade pecadora e imperfeita, com o interior polido, que recebe a água benzida onde o mistério baptismal da vida nova em Cristo acontece naquele que mergulha nas águas batismais, simbolizando a santidade divina que se faz presente na história dos homens para a transformar. Escultura do artista plástico Armindo Alípio Pinto.

Cruz da Capela do Santíssimo – Escultura em cobre montada sobre caixa da acrílico iluminada, apresentando Jesus Cristo crucificado que revela, pela luz, a vitória da ressurreição. Escultura da joalheira Patrícia Gorriz.

 

Alfaias Litúrgicas

Cálice presidencial – Joalharia em prata com copa interior em banho de ouro. Peça uniforme em metal puro com características de elegância e minimalismo simbolizando a beleza, profundidade e simplicidade do mistério eucarístico de onde brota a vida divina para a humanidade. Escultura da autoria da joalheira Patrícia Gorriz.

Patena presidencial – Joalharia em prata com suporte em madeira de “pau santo”. Peça que une o metal puro com matéria biológica com características de elegância e minimalismo simbolizando a ligação mistério eucarístico, de onde brota a vida divina, com a humanidade. Escultura da autoria da joalheira Patrícia Gorriz.